Wednesday, October 29, 2008

Cadeia alimentar :(

Posso revelar que já tive 3 experiências aterradoras com comida.

A primeira tragédia, aconteceu três dias depois de cá ter chegado, quando fomos jantar com alguns familiares. (Para quem não sabe, os chineses não se contentam com um prato de comida para cada um. Mandam vir uma data deles que são partilhados por todos os comensais). Adiante, no tal jantar, uma das “iguarias” que chegou à mesa consistia num recipiente com camarões crus, a boiar em agua… assim com aquela cor cinzenta que os bichos têm antes de serem cozidos, estão a ver? Assim que vi aquilo, fiquei logo sem apetite mas, para não ficar com fama de picuinhas vinda dos confins da Europa, lá fiz o sacrifício de engolir dois ou três, que uma tia do Ricky, prontamente, me descascou. Acreditem que foi muito mau. Aquilo parecia pastilha elástica e tive que me controlar muito para não me vomitar toda. Mas calma, a desgraça não acabou aqui. A certa altura, reparei que o Ricky estava a lutar com um dos bichos, para o descascar, e perguntei-lhe, no gozo, “então, mas o bicho está vivo ou quê? Mal acabei de falar, ele arrancou a cabeça ao bicho, a cabeça caiu na mesa e, para meu grande horror, não parava de se mexer! Só nessa altura é que percebi que, sim, os camarões não estavam somente crus mas vivinhos da silva!!!! Só sei que deixei de me preocupar com as aparências, não consegui controlar os gritos.

A segunda experiência, infeliz, aconteceu quando fomos jantar a um restaurante de grelhados. Assim que lá chegámos, deparei-me com uma cena muito triste. À porta do restaurante, estavam dois carneiros, amarrados pelos chifres. Os pobrezinhos nem se podiam mexer!
Ao que parece, os Chineses levam muito a sério o conceito de ingredientes frescos. Foi horrível! Os bichos estavam com um ar tão choroso, dava para ver que sabiam perfeitamente o que lhes estava guardado. Enfim, enquanto lhes fazia umas festinhas na cabeça, prometi que não iria comer carneiro ao jantar… assim foi.
Sou completamente contra a manutenção de animais em condições destas e, só tenho pena de não ter uma quinta. Se assim fosse, podem ter a certeza que os teria raptado.

O terceiro, horrorzinho, aconteceu ontem, ao almoço. Em vez de dois carneiros, deparei-me com uns recipientes cheios de sapos, grandes e viscosos e, junto aos sapos, um martelo gigante. Não é preciso explicar para que servia o martelo, pois não?
Graças a deus, enquanto lá estive, não houve nenhum massacre “sapal”.

E pronto, é assim que uma pessoa enlouquece.

11 comments:

Sofia said...

Estou mesmo chocada!! Ainda bem que comi antes de vir aqui porque agora nao sei se ia conseguir comer alguma coisa.

kaila said...

Socorro!!!!
è mesmo mau.

nes said...

eu já trabalhei numa empresa coreana, e ainda que nunca tenha provado o petisco supra-sumo lá da terra, deixo desde já o aviso, não te vás deparar com coisa parecida:

pois o melhor petisco para eles consiste num molho quente a ferver, tipo num prato, com "polvinhos bebés" (minúsculos) postos vivos lá no molho, que por estar a escaldar os faz torcerem-se por todo o lado, e as pessoas agarram e comem-nos vivos... diz quem provou que sentem as ventosas a "chupar" dentro da boca :|

eu sei, é nojento, mas a forma como eles falam ainda o faz ser mais horrível. por isso a juntar à lista das não-provas, sugeria o polvo, não vá estar vivo também :S

carol said...

Pois é, é mesmo um horror! Esta gente aqui na Ásia tem uns hábitos alimentares muito macabros.
Nes, obrigada pela dica. Nada de polvo!

Pitucha said...

Se fosse a ti ficava-me pelos vegetais...
;-)
Beijos

Lita said...

Primeiro que tudo... Carol, bem vinda de volta! Estou felicíssima por te voltar a ler!

Segundo, ainda não consegui deixar de franzir a testa... este texto é uma tragédia grega... assim para o cómico, mas...
;)

carol said...

Lita, olá! Fico contente por te ver por aqui!! Já tinha saudades tuas.
Este blog está a tornar-se num filme de terror. Tenho mesmo que começar a ter experiências mais felizes!
Beijinhos

nes said...

esqueci-me de um pormenor importante em relação aos polvinhos vivos lol ... uma das coreanas a tentar explicar-me porque é que eles gostavam tanto, disse que parecia que davam beijinhos dentro da boca (com as ventosas)

o_O

Asas de Anjo said...

Olha eu acho que devias de pensar bem em passar a ser vegetariana.

Um dos meus amigos testemunhou que um dos petiscos são os cães, ele foi a um restaurante com o seu lulu de estimação, como não sabia falar chinês, deu o entender que o animalzito precisava de se alimentar, o que aconteceu? Tchanammm depois de abanarem lhe com a cabeça levaram o lulu para a cozinha e passado uma horita, apareceu escarrapachado numa travessa.

Foi horrento, já para ñ falar do meu amigo que alem de se ter vomitado todo, parecia um bebé a chorar com pena do seu bicho.

Eu acho que passaria ou a comer vegetais ou alpista, carnes e peixes nem pensar, só mesmo quando aterrasse em Portugal.

Jinhos

PGA said...

No resto do mundo fazem o mesmo mas escondido nas cozinhas ou nos matadouros.
É fácil comer o que não se viu morrer desnecessáriamente.

Abandonar o próximo também é mais frequente do que se pensa.

PGA said...

Algumas dessas coisas esquisitas não é muito diferentes de comer caracois e etc.